Menu

Casa

Como Um Banco Pode Obter Um Julgamento Por Deficiência Do Encerramento?

Propriet√°rios de inadimpl√™ncia precisam ter em mente que um encerramento n√£o pode absolv√™-los completamente de suas obriga√ß√Ķes de d√≠vida. De fato, se uma execu√ß√£o de hipoteca resultar em um credor que recupera menos do que o valor devido, ela pode ter o direito legal de vir pessoalmente depois do devedor por quaisquer defici√™ncias. Em alguns casos, no entanto,‚Ķ

Como Um Banco Pode Obter Um Julgamento Por Deficiência Do Encerramento?


Neste Artigo:

Um encerramento não pode se livrar de sua dívida completamente.

Um encerramento não pode se livrar de sua dívida completamente.

Propriet√°rios de inadimpl√™ncia precisam ter em mente que um encerramento n√£o pode absolv√™-los completamente de suas obriga√ß√Ķes de d√≠vida. De fato, se uma execu√ß√£o de hipoteca resultar em um credor que recupera menos do que o valor devido, ela pode ter o direito legal de vir pessoalmente depois do devedor por quaisquer defici√™ncias. Em alguns casos, no entanto, os mutu√°rios podem ser dispensados ‚Äč‚Äčde tais julgamentos de defici√™ncia devido √† lei estadual, uma provis√£o sem registro em seus documentos de empr√©stimo ou pela negocia√ß√£o de termos com o credor.

O que é um julgamento de deficiência?

Um julgamento de deficiência é um processo apresentado pelo credor para o montante que o mutuário deve. Isso normalmente ocorre após um encerramento ou uma venda a descoberto. Por exemplo, se o mutuário deve o credor hipotecário US $ 100.000 e inadimplência, o credor pode recuperar a propriedade e leiloá-lo em uma venda de encerramento, ou negociar com o mutuário para uma venda a descoberto. Se o credor recuperar US $ 80.000 do encerramento ou venda a descoberto, o mutuário ainda pode ser responsabilizado pelo valor deficiente de US $ 20.000. O credor pode então processar o mutuário pelos US $ 20.000 restantes, preenchendo uma sentença de deficiência.

Hipoteca versus Deed-of-Trust

O credor teria que determinar se o empréstimo é uma hipoteca ou um ato de confiança. Uma hipoteca é um instrumento bipartidário, em que o mutuário promete a propriedade como garantia. Por outro lado, um ato de confiança é um instrumento de três partes em que o mutuário transmite o título legal da propriedade para o administrador, que detém o título em nome do credor.

A vantagem do ato de confiança é que o credor é permitido um "poder de venda não judicial" (também conhecido como "venda de fiduciários"). Ou seja, uma vez que o mutuário se tornar inadimplente, o credor não precisa envolver o tribunal para prosseguir com a execução. A vantagem para o mutuário é que, uma vez que o credor for encerrado na propriedade por meio de um poder de venda não judicial, o credor não pode apresentar uma sentença de deficiência contra o devedor posteriormente. Com uma hipoteca, por outro lado, o credor terá que usar o processo judicial para encerrar a propriedade, e através deste ganho o direito de vir após o mutuário com um julgamento de deficiência.

Obtendo um julgamento de deficiência

De acordo com o Departamento de Habita√ß√£o e Desenvolvimento Urbano (HUD) dos EUA, um banco pode obter um julgamento de defici√™ncia atrav√©s do processo de ‚ÄúReclama√ß√Ķes sem Transfer√™ncia de T√≠tulo‚ÄĚ (CWOT), mesmo que uma CWOT n√£o esteja envolvida. Uma avalia√ß√£o do im√≥vel deve ent√£o ser realizada para determinar o seu Valor Justo de Mercado Ajustado (AFMV), que seria usado como pre√ßo de oferta inicial em uma venda de execu√ß√£o hipotec√°ria. O AFMV, ou o lance mais alto, ser√° ent√£o usado para determinar o julgamento de defici√™ncia. O credor, ent√£o, atribui todos os julgamentos ao HUD, que ficar√° encarregado de coletar o valor deficiente do tomador do empr√©stimo.

Evitando um julgamento de deficiência

No caso de um encerramento, o mutu√°rio est√° √† merc√™ do credor. No entanto, se o mutu√°rio conseguir vender a propriedade por meio de uma venda a descoberto, o mutu√°rio poder√° negociar uma condi√ß√£o de ‚Äúpagamento integral sem a busca de defici√™ncia‚ÄĚ com o credor. Este √© um passo importante, uma vez que √© muitas vezes esquecido, e os mutu√°rios se encontrariam com um julgamento de defici√™ncia ap√≥s concluir com sucesso uma venda a descoberto. Se uma venda a descoberto n√£o for poss√≠vel, o mutu√°rio ter√° ent√£o a op√ß√£o de executar uma a√ß√£o de exclus√£o. Se o credor aprovar, o mutu√°rio ser√° dispensado de quaisquer outras obriga√ß√Ķes de d√≠vida e receber√° um 1099 do banco.

Outro caso em que um credor √© impedido de seguir um julgamento de defici√™ncia √© se a hipoteca √© um empr√©stimo sem direito a recurso. Um empr√©stimo nontrecourse afirma que o √ļnico rem√©dio do credor para a inadimpl√™ncia √© recuperar a propriedade colateral.

Julgamento de Deficiência em Estados que se afastam

Alguns estados t√™m leis antidefici√™ncias, ou n√£o, que impedem os credores de perseguir o propriet√°rio por mais do que aquilo que a propriedade colateral vale. Portanto, dependendo da lei estadual, o propriet√°rio pode ser capaz de se afastar de sua hipoteca sem o risco de um julgamento de defici√™ncia. Ainda assim, h√° certos casos em que um credor ainda pode processar o mutu√°rio por uma quantia limitada de dinheiro (normalmente a diferen√ßa entre o valor do empr√©stimo e o valor justo de mercado da propriedade). Al√©m disso, observe que, em alguns estados, como na Calif√≥rnia, as leis que n√£o se aplicam aplicam-se apenas aos empr√©stimos de ‚Äúcompra de dinheiro‚ÄĚ, que s√£o empr√©stimos usados ‚Äč‚Äčpara comprar propriedades. Quase todos os HELOCs e empr√©stimos de home equity s√£o considerados empr√©stimos de retorno sob esta provis√£o (embora em alguns casos, como quando o segundo credor hipotec√°rio for√ßar um encerramento, o mutu√°rio pode ainda ser capaz de evitar um julgamento de defici√™ncia).


Guia De V√≠deo: AUX√ćLIO-DOEN√áA - Aspecto Judicial em caso de.

O Artigo Foi √ötil? Diga A Seus Amigos!

Leia Mais:

Adicionar Um Coment√°rio